sexta-feira, 3 de outubro de 2008

Lâmpada para os meus pés... Salmo 119.105





















“Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para o meu caminho” (Salmo 119.105).


I - A Bíblia em suas mãos.

Dê uma olhada rápida neste livro que está em suas mãos. Provavelmente, veio à sua mente a pergunta: o que é a Bíblia? Para você descobrir a resposta, primeiro, tem de entender que este vocábulo quer dizer “livros”. Isto é, vários livros juntos em um só. Há uma página em sua Bíblia, logo nas primeiras folhas, onde estão escritos os nomes de todos os livros que a formam. Procure-a e dê uma lida neles. Não se preocupe, se alguns deles forem estranhos e difíceis para se ler pela primeira vez.
Bem cedo, em sua vida cristã, você concluirá que não se pode ser crente sem a Palavra de Deus. Por isso, os autênticos cristãos carregam, lêem e estudam a Bíblia.
A Bíblia é a Palavra de Deus, porque, através dela, o Senhor se dá a conhecer aos homens. Isto se chama revelação divina.
Deus fala conosco através da Bíblia. Lendo-a, você começa a conhecer o Senhor, a entendê-lo e a obedecer às orientações dele para a sua vida particular e participação na igreja da qual você faz parte.
A revelação de Deus, a qual se encontra na Bíblia, foi escrita por cerca de 40 pessoas, em dois idiomas, o hebraico e o grego, bem diferentes do português.
Isto aconteceu há muitos anos. Uns eram profetas, outros reis, sacerdotes, pescadores, criadores de gado e até cobrador de impostos. Deus escolheu estas pessoas e as usou, apesar das suas imperfeições e seus diferentes conhecimentos da vida humana. Este é o lado maravilhoso da Bíblia. Apesar dos livros serem escritos por pessoas diferentes, em épocas em épocas bem distantes, e depois unidos num livro só, a Bíblia é completa e perfeita em unidade e harmonia.
Deus inspirou estas pessoas para escreverem a Bíblia, capacitando- as a receber e transmitir o ensino sem mistura ou erro. A inspiração divina é também a garantia de que as pessoas escolhidas escreveram apenas o que Deus queria, sem os sinais das fraquezas e dos erros, próprios da natureza humana. Leia a seguir o que disse Paulo, um dos escritores da Bíblia. Ele falou: “Toda a Escritura é divinamente inspirada...” (2 Tm 3.16a).

II - Como usar a Bíblia na Igreja.

A primeira parte da Bíblia, a qual começa com o livro de Gênesis e termina com o de Malaquias, chama-se Antigo Testamento ou simplesmente AT. São, ao todo, 39 livros. Estão classificados em 04 grupos:

Pentateuco ou Lei: Gênesis a Deuteronômio (05 Livros)
História: Josué a Ester (12 Livros)
Poesia: Jó a Cantares: (05 Livros)
Profetas Menores: Isaias a Daniel (05 Livros)
Profetas Menores: Oséias a malaquias (12 Livros)
Depois de Malaquias, o último livro do Antigo Testamento, inicia-se o Novo Testamento, conhecido pelas letras iniciais NT e tem 27 livros. Estão cassificados em 04 grupos:
Evangelhos biográficos: Mateus a João (04 Livros)
Historico: Atos (01 Livro)
Epístolas: Romanos a Judas, sendo:
Dirigidas a Igreja: Romanos a II Tessalonissences (09 Epístolas)
Dirigidas a Indivíduos: I Timóteo a Filemom (04 Epístolas)
Dirigida a Hebreus Cristãos: Hebreus (01 Epístola)
Dirigida a Todos Cristãos do Universo: Tiago a Judas (07 Epístolas)
Profecias: Apocalipse ou Revelação (01 Livro)

Você aprendeu que as duas divisões da Bíblia são o Antigo e o Novo Testamento. Juntos, somam 66 livros. Um detalhe interessante, no entanto, é saber que os 66 livros não estão arrumados pela ordem de data em que foram escritos. A preocupação de Deus não foi contar uma história, mas, sim, revelar o seu plano para salvar todos os homens.
Para que o crente encontre facilmente um texto, cada livro da Bíblia é dividido em capítulos e versículos. O número em tamanho grande, no lado esquerdo das palavras impressas, indica o capítulo, e o menor, o versículo. Encontre em sua Bíblia João 3.16. O número 3 é o capítulo e o 16 é o versículo.
Antes do início de cada capítulo, ou de alguns grupos de versículos, você encontra o título do assunto. É bom você saber que os escritores da Bíblia não escreveram os seus livros, separando os assuntos por títulos, capítulos, versículos, e nem usavam a pontuação, como o ponto e vírgula (;) e o ponto final (.). Todos estes recursos foram adotados muitos anos depois, para facilitar a leitura e o estudo da Bíblia..
As Bíblias que estão nas mãos dos crentes, para leitura e estudo, são escritas em diversas versões. As versões são resultantes de atualizações de uma tradução. A tradução significa passar tudo o que foi escrito em um idioma para outro; no caso da Bíblia, passou-se tudo que estava escrito em hebraico e grego para o português. A tradução principal, utilizada no Brasil, é a de João Ferreira de Almeida. Desta tradução, existem as versões que apresentam diferenças, não na mensagem, mas nas palavras. Veja um exemplo: numa versão, você lê, em 1Co 13, “caridade” e, em outra, publicada mais recentemente, “amor”. A questão é que, com o passar do tempo, o vocábulo “caridade” tomou outro sentido, e não é tão forte como o termo “amor”. Por causa das diferentes versões, você escuta as pessoas lerem o mesmo versículo de maneira diferente, quando fazem isso juntas em voz alta na igreja.
Será interessante você logo usar uma versão escrita no português mais recente.
Você deve levar consigo a Bíblia para os cultos e sempre que alguém for fazer uma leitura de um ou mais versículos, procure-os e acompanhe silenciosamente quem está lendo. Logo, você aprenderá a encontrar com facilidade e rapidez os livros, capítulos e versículos anunciados nos cultos.
Você é capaz de encontrar, em sua Bíblia, 1 Rs 9.5-14? Pare um pouco a leitura desta lição e leia este texto.

III - Como usar a Bíblia no dia a dia

Você não deve usar a Bíblia só quando vai aos cultos promovidos por sua igreja. Se limitar o uso dela somente a estes momentos, o seu crescimento espiritual acontecerá lentamente. O desejo de Deus é que você seja um adulto espiritual e não uma criança. Leia 1Co 13.11; 14.20 e Ef 4.15.

1- A leitura.
É claro que você também deseja crescer espiritualmente, através da Bíblia. Para que isto aconteça, o primeiro passo a ser dado é ler a Bíblia.
Conscientize- se de que precisa ler a Bíblia. Todo o dia, você tem de comer algum alimento, para não morrer de fome. Assim também precisa se alimentar da Palavra de Deus. Ninguém permanecerá vivo espiritualmente, se não se alimentar lendo a Bíblia Sagrada. Veja Jr 15.16 e Mt 4.4.
Manuseie a Bíblia todos os dias. Não basta lê-la uma vez ou outra, ou só aqueles textos soltos mais conhecidos, como Salmos 23 e 91, João 3.16 e 1 Coríntios 13. A Bíblia não se resume neles; se você não a examinar diariamente, só vai saber os textos mais falados entre os crentes e jamais provará alimentos mais saborosos!
Além de ler diariamente, você deve tomar a decisão de estudar a Bíblia toda. Já falamos que é na Bíblia que Deus se revela ao homem. Mas a revelação não está completa em um livro só; você conhece um pouco em Gênesis, em outra passagem, e assim vai até o último livro da Bíblia, o Apocalipse, que significa revelação.

2 - A memorização dos versículos.

O segundo passo que você deve dar, para crescer espiritualmente, é memorizar os textos bíblicos.
Quando você memoriza os textos da Bíblia, está guardando, escondendo e fazendo habitar em si a Palavra de Deus. O que está escrito na Bíblia, definitivamente, não foi para ficar só registrado em um livro. A leitura apenas lhe dá condições de se lembrar de 15% do que leu, depois de 24 horas. Mas a memorização permite lembrar 100%.

3 - O estudo.

Outro passo que você deve dar, para crescer espiritualmente, é estudar a Palavra de Deus. Estudar é mais do que ler cuidadosamente. Ler é mais rápido que estudar, mas estudar ajuda a pensar e a lembrar.

Devem acompanhar você no estudo da Bíblia os seguintes materiais:

a) A Bíblia. Se possível, use várias versões existentes em português, para consulta comparativa;

b) Uma concordância Bíblica. Ajuda a localizar palavras, assuntos e suas referências bíblicas, livro por livro da Bíblia;
c) Chave Bíblica. Traz esboços dos livros da Bíblia e também introdução, autores, histórias e datas;

d) Dicionário bíblico. Para a explicação de palavras e assuntos bíblicos;

e) Dicionário de Português. Para saber o significado das palavras pouco conhecidas por você;

f) Manual de temas bíblicos. Traz assuntos para estudo mais aprofundados;

g) Um caderno. Para anotações das observações, correlações, interpretações e aplicações do seu estudo.

4 - O momento de meditação.

O último passo que lhe ajudará a crescer espiritualmente, é Ter um momento de meditação na Palavra de Deus. Leia Sl 1.1-3 e medite:

“Bem aventurado o varão que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Antes tem o seu prazer na lei do Senhor e na sua lei medita de dia e de noite. Pois será como a árvore plantada junto a ribeiros de água, a qual dá o seu fruto na estação própria, e cujas folhas não caem, e tudo quanto fizer prosperará”.

É preciso que você se dedique à meditação diariamente. Selecione um momento específico, escolha um lugar especial a sós com Deus. É bom que tenha um plano de estudo que se constitua de passos bem simples.

Um comentário:

Notlide Leugim Leugim disse...

Desculpe, mais para o estudo da palavra de Deus você esqueceu de colocar, que ao iniciarmos o estudo com todo esse material em mãos, devemos pedir a orientação do Espírito Santo, a fim de nos capacitar e nos revelar a sua palavra, visto que Ele é o nosso professor por excelência...